Buscar

Veganismo


A cultura vegana é uma cultura que está se tornando tão popular que muitos mercados e marcas expandiram seus produtos e parcerias a fim de atingir tanto o público ovolactovegetariano, isso é, o público que não come nenhum tipo de carne, mas ainda consome leites, ovos e produtos testados ou feitos com a pele de animal; quanto ao público vegano, ou seja, que não consome e utiliza nada de origem animal. Essa cultura parte de uma ética-moral que vai em defesa aos animais, portanto, afirma que eles também têm o direito à vida igual ao homem. Podemos e devemos entender que existem outros meios mais saudáveis de alimentação e consumo; mantendo a vida e ética animal com respeito e carinho.

Tornar-se ou ser vegano não é sinônimo de má alimentação, muito pelo contrário, principalmente hodiernamente com o veganismo tendo uma maior voz, nós sabemos o quanto é importante essa causa e como ela nos beneficia de diversas maneiras. Muitas vezes é pensado que ser vegano “é caro”, porém, esse fato é facilmente desmentido por muitos hoje em dia, principalmente por meio das redes sociais – Instagram- que muitas pessoas se disponibilizam compartilhar receitas e meios de consumo mais baratos e melhores para a saúde do que produtos industrializados. O veganismo é necessário e essencial para uma vida melhor e um convívio mais harmônico e respeitoso.

O que se torna interessante de pensar sobre o homem, seria a sua facilidade de inferiorizar seres os quais ele pode dominar facilmente e impor um “poder” que ele mesmo se auto titulou capaz de exercer. A objetificação dos animais em prol da satisfação do homem se tornou cada vez mais frequente. O ser humano chega a priorizar muito mais animais “caseiros” do que os outros; entretanto, o interessante de saber seria que, por exemplo, um porco possui as mesmas características sensitivas e sensível do que um cachorro. Infelizmente, a cultura carnívora sempre esteve tão enraizada que acaba tornando um “absurdo” quando alguém começa a mudar os hábitos e reduzir o consumo de carne. É normal indícios de um suposto maleficio quando alguém se manifesta por não comer carne, pois ainda acham que a proteína só a carne poderá nos proporcionará.

Com os meios tecnológicos estando cada vez mais em alta, nos facilita, portanto, o acesso aos tipos de informações necessárias para que nos motive a tentar, dia após dia, a nos preocupar e mudar nossos hábitos, para que animais não se tornem reféns e escravos do ser humano. Devemos ter em mente como é bom termos o nosso livre arbítrio e que animal também deve ser tratado com respeito e jamais inferiorizado, logo, deveríamos permitir que eles possuam o mesmo livre arbítrio que nós. O veganismo tem que ser viralizado e receber maiores visibilidades.