Buscar

Troca de ministros da saúde repentina

O Brasil hoje é o epicentro mundial da Covid-19. No momento que a matéria está sendo escrita, há mais de 11 milhões de casos do Coronavírus e quase 280.000 mortes.


No dia 15 de março de 2021, o 4° Ministro da Saúde do Governo Bolsonaro foi anunciado.

Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Queiroga e Jair Bolsonaro já se conheciam há algum tempo, e a troca entre o ex-ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, “é essencial para uma parte mais agressiva do combate ao vírus”. Mas antes de sua escolha para o cargo, o presidente Jair Bolsonaro havia conversado com Ludhmila Hajjar, médica especializada em tratamento da Covid, que não aceitou o convite por “convergência técnica” por não concordar com as ações tomadas durante a pandemia por Bolsonaro.