Buscar

O Dilema das Quadras de Vôlei

Trocas de quadras afetam acima de tudo, os atletas


Foto: Divulgação CBV

 

O vôlei é um esporte praticado dentro de ginásios e que envolve muitos saltos e trocas de direção. Por isso, no mais alto nível é necessário uma atenção especial nas que questões que podem vir a machucar os atletas. No Brasil, não teve essa preocupação. No começo da temporada 2020/2021, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) decidiu na mudança do antigo modelo de quadras, para dar maior visibilidade ao principal patrocinador da competição, o Banco do Brasil. Invés de readaptar as antigas quadras, que faziam muito sucesso, decidiram na compra de quadras de fornecedores e materiais diferentes. O resultado foi um desastre tanto na saúde dos atletas, como na performance e nas transmissões de televisão.

Para melhor entender esse problema das novas quadras, Rogerinho, líbero da seleção brasileira no último Pan-Americano, contou ao Folha Um a respeito de suas experiencias. Para ele, as novas quadras impactaram muito no começo do campeonato. Até mesmo para olhar a bola, o líbero sentia muita dificuldade, visto que a bola e a quadra são da mesma cor (amarela e azul) e em momentos a bola pode se “camuflar” em meio a quadra. Isso é muito problemático, já que o vôlei é um esporte que requer reação muito rápida, especialmente quando a bola é atacada, onde pode chegar a velocidades de 120km/h, e não enxergar a bola pode ser a diferença entre um passe perfeito, e um erro.

Além disso, outro problema mencionado pelo líbero, é na mobilidade. Existem quadras que são muito escorregadias, que de acordo com a fornecedora são problemas de lugares muito úmidos. Esses escorregões podem causar lesões sérias aos jogadores, assim como afetar na decisão de pontos. Para estabilizar essa situação, foi recomendada a iniciativa de colocar pó de magnésio para mais aderencia. Em algumas quadras, foi feita de maneira correta e o pó estabilizou. Em outras, o pó fez com que a quadra “trave” muito e afetou a saúde dos jogadores, as quedas no chão e a performance dos jogadores.

Devido a pandemia do novo coronavirus, a única maneira de assistir os jogos de vôlei é pela televisão, e as novas quadras também impactaram esse aspecto. As novas