Buscar

O dia em que o Bayern de Munique disputou a Copinha (e foi mal).




Maior competição de bases no Brasil, a Copinha já recebeu ao longo de sua história diversos clubes estrangeiros. A principal aparição, entretanto, deve-se ao Bayern de Munique, gigante da Alemanha que participou da edição de 1985 do campeonato. Esta foi a única vez que um clube europeu marcou presença no torneio desde sua criação, em 1969.


Na época em que o clube Bávaro deu as caras, quando o torneio ainda era chamado de Taça Cidade de Juniores, apenas 32 times constavam na disputa, com 8 grupos de 4 clubes cada. Hoje em dia, a Copa São Paulo de Futebol Júnior soma 128 equipes e 32 grupos com também 4 equipes.


A participação dos alemães, porém, passou longe da ideal, já que em três partidas disputadas, apenas uma vitória foi conquistada. A equipe formava grupo junto ao Santos-SP, Pinheiros-PR e América-RJ. Ao fim da fase preliminar do torneio, as duas vagas que garantiam acesso à próxima etapa ficaram com Santos e Pinheiros, com as equipes em primeiro e segundo lugar, respectivamente.


Na primeira rodada, frente à equipe da Baixada Santista, o Bayern foi goleado por 4x0. Posteriormente, na segunda parte da etapa de grupos, superou o time carioca por 3x2, e na última rodada, sofreu outra goleada, desta vez, um 3x0 diante da equipe paranaense. Naquela edição, após eliminar o Santos na semifinal e bater o Guarani por 1x0 na final, o Juventus-SP conquistou seu primeiro e único título da Copinha.


Ao todo, 14 clubes de fora do Brasil disputaram a Copa São Paulo de Futebol Júnior, e somente em uma edição um deles conseguiu passar da fase inicial, quando o Kashiwa Reysol, do Japão, em 2014, caiu para o Santos na segunda etapa do torneio por 4x0. Além da equipe alemã e japonesa, jogaram também Providencia (México/1980), Velez Sarsfield (Argentina/1981 e 82), Universidad Guadalajara (México/1988), Boca Juniors (Argentina/1993), Peñarol (Uruguai/1993), Cerro Porteño (Paraguai/1994 e 1997), Nagoya Grampus (Japão/1994), seleção japonesa sub-20 (1995), Yomiuri Verdy (Japão/1996), seleção chinesa sub-20 (1997), Al Hilal (Arábia Saudita/2010) e Pérolas Negras (Haiti/2016 e 17).