Buscar

O desinteresse dos brasileiros em aprender um novo idioma

Brasileiros preferem mentir no currículo ao invés de se dedicarem a aprender outro idioma por não terem motivações ou interesse


Falar um novo idioma traz diversos benefícios para a vida de uma pessoa, dentre eles: abrir portas para o conhecimento de novas pessoas e culturas, aperfeiçoamento de aspectos cognitivos do cérebro e também a expansão de oportunidades de emprego no mercado de trabalho, podendo aumentar em até 61% o salário de alguém. Mesmo havendo vários pontos positivos para o aprendizado estrangeiro, apenas 21% dos brasileiros têm fluência em outra língua além da nativa.


O motivo é simples, em geral o povo do Brasil possui um desinteresse na prática de um novo idioma por não achar necessário ou terem preguiça de conhecimento, portanto, há uma falta de perspectiva na aplicação dele. Um estudo da Universidade de Edimburgo na Escócia, revelou que o aprendizado de línguas aumenta a inteligência do aluno, melhora aspectos cognitivos e ainda pode adiar ou prevenir o desenvolvimento de Alzheimer e Parkinson no indivíduo. Isso acontece pois ao praticar o bilinguismo, a pessoa forma mais sulcos no cérebro, o que proporciona uma mente mais capaz de fazer conexões.

Outra explicação para o acontecimento é a falta de incentivo dentro do país em alcançar a fluência em outros idiomas. A empresa “Trabalhando.com Brasil” mostrou através de pesquisas que 79% dos brasileiros não falam nenhuma língua estrangeira, tendo apenas 3% da população como poliglotas. O mercado absorve cada vez menos profissionais que falam apenas a língua materna e mesmo assim há mais pessoas que mentem no currículo a ação ao invés de se dedicarem no aprendizado. Esses eventos acontecem por conta da