Buscar

O desafio do ensino à distância no cenário pandêmico



De certo modo, sempre tivemos um retrato da sociedade brasileira um tanto quanto triste relacionado à desigualdade social. Infelizmente o cenário pandêmico atual fez com que isso progredisse mais, e obviamente atingindo outras áreas importantes a serem discutidas. No entanto, nessa matéria voltaremos apenas para como o âmbito educacional reagiu perante o covid-19. Diante disso, podemos ver um fator em comum entre as pautas da educação e a pandemia: o progresso da desigualdade socioeducacional – mesmo sabendo que o investimento em educação é uma das chaves da redução dessa instabilidade. Sabemos que a forma de isolamento social é o melhor meio para conseguirmos nos prevenir e remediar um caos maior do que já temos, entretanto, podemos notar uma série de fatos que, diante do mal direcionamento do governo e autoridades, contribuíram para uma evasão de estudantes e/ou maiores reprovações escolares.


De acordo com o IBGE (O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil é o nono país mais desigual do mundo, o que facilita a ascensão de dificuldades na área educacional. O pouco preparo e pouca preocupação governamental está causando grandes impactos nos estudantes e no futuro do país.