Buscar

Marie Curie, uma lenda para a ciência.




Em uma época majoritariamente controlada por homens, o nome Marie Curie foi um dos revolucionários e que deu início a quebra desse sistema programado para seguir um certo padrão de sociedade, onde a segregação era 100% presente. Conhecida no meio científico, Marie foi a pioneira dos estudos sobre radioatividade junto de seu marido Pierre Curie, mas isso é apenas metade da história dela, sua história começou muitos antes disso.

Curie nasceu no ano de 1867 na Polônia como caçula da família Sklodowska. Começou sua carreira como professora aos seus 15 anos e no ano de 1833 graduou-se em bacharel nas matérias de física e matemática pela universidade de Sourbonne, carregando o título de primeira mulher a dar aula nessa instituição de extrema importância na Europa.

Marie conheceu seu marido no ano de 1894, com quem casou-se para só então carregar em seu nome o sobrenome Curie. No ano de 1898, durante suas pesquisas, Pierre e Marie anunciaram à Academia Francesa de Ciências a descoberta de Polônio e rádio, descoberta essa que rendeu a Marie seu prêmio Nobel em Química.

No ano de 1906, a família Curie passou por um momento difícil com a morte de Pierre. Ele morreu em um acidente, atropelado por uma charrete, o que acarretou com que o prêmio Nobel fosse atribuído apenas para Marie.

No ano de 1914, ela foi responsável pelo uso de seus raio-x durante a Primeira Guerra Mundial, pavilhão esse que recebeu o nome de “Petites Curies”. Durante o ano de 1918, ela foi junto de sua filha Iréne para campo, onde as duas foram extremamente necessárias para o atendimento de soldados em batalha com o uso de radiação. Hoje, esse mesmo batalhão, é ocupado pelo Museu Curie, esse feito em homenagem a família e suas descobertas.

Em 1911, ganhou seu segundo Nobel, resultado de suas pesquisas sobre o elemento rádio. Ela foi a primeira pessoa a ganhar duas vezes o prêmio, e também a primeira mulher na história. No ano de 1935, sua filha também recebeu tal gratificação em reconhecimento ao seu trabalho, assim a família ficou conhecida como a que mais ganhou Prêmios Nobeis da história.

Marie foi extremamente importante para a ciência, é muito bom o fato de ver seu nome hoje estampado em livros de química e física espalhados por todo o Mundo em reconhecimento a seu trabalho que exigiu muito de sua energia física e psicológica. Marie Curie veio a falecer no ano de 1934 devido a uma Leucemia causada pela exposição excessiva a radiativos, mostrando aqui que ela entregou sua vida para algo que mudaria a humanidade. Com isso dito, deixo aqui uma frase que a mesma passou para uma reflexão coletiva: “Cada pessoa deve trabalhar para o seu aperfeiçoamento e, ao mesmo tempo, participar da responsabilidade coletiva por toda humanidade.”