Buscar

Malala: uma jovem revolucionária.


Ao falarmos sobre a história de grandes revolucionários, trazemos com isso uma história de coletividade, onde uma voz, luta por uma multidão. Isso não muda ao falarmos sobre a luta de Malala Yousafzai, que lutou pela sua liberdade, mas também pela liberdade de outras milhares de meninas.

Malala Yousafzai nasceu no dia 12 de junho do ano de 1997 em uma cidade no norte do Paquistão. Onde Malala nasceu, meninas eram obrigadas a se casarem cedo e terem filhos aos 14 anos. A mesma nunca concordou com essas regras impostas, e graças aos seus pais que viam um grande potencial na menina, ela não seguiu esse padrão.

No ano de 2007, o Talibã tomou conta do local onde morava, fazendo com que escolas fossem fechadas, incluindo do a escola de seu pai, local onde a mesma estudava.

Em sua jornada como estudante, Malala sempre se mostrou muito ativista dentro do meio. Em 2011 comandava um blog em defensoria aos direitos de mulheres dentro do campo escolar. Além disso, ela também costumava ir à escola escondida com seu uniforme guardado dentro da mala, para que não corresse riscos de ser fisicamente agredida na rua.


O ATENTADO

No dia 9 de outubro de 2012, Malala não sabia, mas sua ida escondida para escola, mudaria completamente sua vida. O ônibus responsável por levar Malala e outras estudantes para casa, foi invadido pelo Talibã. Ao entrarem no Ônibus, os homens diretamente procuraram por Malala, quando a encontraram, dispararam um tiro ao lado esquerdo de sua cabeça.

Malala só recebeu alta do hospital em fevereiro de 2013, depois de uma longa recuperação. Mais uma vez a mesma veio a nos impressionar, assim que pode, Malala voltou aos seus estudos com uma voz muito mais ativa dentro de seu ativismo.


MALALA FUND

Apenas 6 meses depois do atentado, Malala fundou uma organi