Buscar

História da Pixar

Percursora das animações feitas digitalmente e dona de uma das filmografias mais impressionantes da atualidade, a Pixar ainda consegue se superar a cada lançamento.



A história da Pixar começa quando George Lucas, criador da saga Star Wars, contrata Edwin Catmull e Alvy Smith para fazer parte da sua produtora, a Lucasfilm. A dupla trabalhava na divisão de efeitos especiais, mas o sonho deles era produzir uma animação inteiramente digital.


Mas para isso eles precisavam de um animador. Daí surgiu o nome John Lasseter. John tinha sido recentemente despedido da Walt Disney Studios, por propor uma animação digital e ser rejeitado. Depois da contratação, a futura equipe da Pixar lança seu primeiro curta metragem, “The adventures of André and Wally B” (1984).


A Pixar só tinha um problema, a falta de orçamento. Por um tempo a equipe sobreviveu da venda dos computadores extremamente potentes, criados por eles mesmos para o processamento de imagens em 3D, mas ainda não era o suficiente. Quem viu o potencial dessa ideia e salvou a Pixar da falência foi ninguém mais, ninguém menos que Steve Jobs.


Recém demitido da Apple, Jobs comprou o estúdio por cinco milhões de dólares e investiu mais cinco do próprio dinheiro para ver o que saia dali. Nos primeiros anos foram produzidos vários curtas-metragens, entre eles “Luxo Jr.” (1986), a história da lâmpada saltitante que se tornaria a mascote do estúdio. Mas eles ainda não conseguiam pagar as contas, então foram contratados