Buscar

Estudar é um ato de resistência

Atualizado: 22 de jun. de 2021

Logo nos primeiros anos da vida dos brasileiros, sua educação é colocada em risco pela primeira vez; a sua condição familiar e onde vive vão permitir que vá à escola? Se a resposta for sim, eis a primeira vitória. Em seguida, começa a alfabetização, o Ensino Fundamental, até a adolescência. Por vezes, a escola perde recursos, tem problema com infraestrutura ou profissionais, mas os alunos são pouco abalados, tem quem resolva por eles, são crianças, estão aprendendo e é difícil de entender, mas estão crescendo... Essas crianças chegam ao Ensino Médio, agora têm opiniões formadas, e nesse momento precisam lidar com pressão e lutar para que o seu direito de entrar na universidade pública seja justamente garantido. Superada essa fase, um pequeno grupo de alunos passa no vestibular, o que seria um alívio, porém, após tantas dificuldades, ainda na universidade o estudante é forçado a se preocupar com as greves, falta de recursos básicos e de pesquisa, problemas na infraestrutura e falta de profissionais.






O ensino brasileiro é assegurado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação que garante acesso à escola pública e ensino obrigatório para crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos de idade. Entretanto, em 2019, mais de 1,1 milhão de crianças e adolescentes estavam fora das escolas, bem como 6,6% de toda a população se encontrava em condição de analfabetismo. No Ensino S