Buscar

Essência do Liberalismo: Você entende o que critica?


Em suma, não pretendo mudar sua opinião e também não a julgo, inclusive, indico veementemente este texto a aqueles que odeiam o Liberalismo, ou seja: Socialistas, Comunistas, Sociais-democratas, Conservadores e muito mais; esta manifestação é mais cientifica do que opinativa, serve como guia e ferramenta de entendimento a todos que procuram compreender o fato constatado, sem mais delongas, vamos ao que interessa.


O Liberalismo foi mais uma das diversas ideologias que figuraram pelo mundo moderno, entre tanto, assim como qualquer outra, foi alvo de uma desinformação gigantesca, principalmente em meados do século XX, mesmo sendo há um tempo considerável, muitas impressões erradas ficaram até os dias de hoje, claramente, são heranças do passado político. O grande problema da corrupção e desinformação de uma ideia é a crítica ao espantalho — termo empregado pelo autor— consiste em uma serie de argumentações a um objeto inútil ou errado, por vezes, até inexistente; claramente, isso engaja um debate vazio e pouco conclusivo, e é justamente isso que essa dissertação pretende evitar no que tange o


laissez-faire.


O Liberalismo é um grande alvo de seus opositores por supostamente ser um sistema baseado no ganho, no empresariado e no egoísmo, porém, estes nem sequer são preceitos ou conceitos do mesmo; em verdade a defesa do próprio Capitalismo não é algo reclamado nos manuscritos dos quais se originam o Liberalismo, para ser mais claro, não se acredita no Capitalismo por acreditar, existem inúmeras características que culminam na acepção deste sistema pelos liberais, e visão gananciosa pelo lucro não é uma delas. Como sabemos, John Locke, o Pai do Liberalismo, dizia que o homem tem Direitos Naturais, que são três: Liberdade, vida e propriedade. Liberdade para pensar e agir, vida para zelar e autogerenciar e propriedade para se manter, para exercer e para ter. Estes são os preceitos liberais ditos por Locke e defendidos pelos seus sucessores, que não se limitaram à Inglaterra e figuraram recentemente na Áustria e nos EUA (Chicago).