Buscar

Demian:




Este livro carrega consigo um conteúdo literário e filosófico enorme. É extremamente cativante e consegue atrair a atenção do público por conta da narrativa que se desenvolve desde o primeiro capítulo. Essa obra foi escrita pelo Alemão Hermann Hesse em 1919, ganhador do prêmio Nobel de Literatura em 1946. Grandes críticos de sua obra têm em mente que ele teve como incentivo obras nietzschianas e a psicanálise. Particularmente dissertando, a obra aristotélica que possui grande fama chamada de “Ética a Nicomaco” poderia ter sido uma base para os pensamentos do autor durante a elaboração do livro, pois podemos facilmente relacionar os pontos levantados sobre o que é a ética na obra de Aristóteles com os acontecimentos, as decisões e as atitudes dos personagens de “Demian”, principalmente Sinclair, Kromer e Demian.

Contextualizando um pouco a obra, podemos dizer que o livro gira em torno de uma história contada por um jovem Emil Sinclair. Este jovem, primeiramente, nos mostra a dualidade que há entre o funcionamento do mundo dentro da casa dele e o mundo a fora; ele estabelece que há um mundo ideal e um mundo real, o ideal seria o mundo protegido por seus pais e familiares, cercado de religiosidade, perdão, boas intenções... o outro mundo seria o mundo mais “perverso”, um mundo impuro, cercado de coisas terríveis. Durante toda a narrativa podemos ver como esse dualismo se torna presente e é bem desenvolvido. Com isso sendo estabelecido de primeira, Sinclair começa a relatar uma história que marcou a sua infância. Quando criança ele foi vítima de chantagens horríveis e tortuosas por um aluno mais velho chamado Kromer, ele descreve exatamente como se sentiu diante disso e como Demian o “salvou” das torturas que faziam com ele.

Em suma, a obra atinge um público em geral de +14, e desperta sensações únicas. De modo geral, o livro expressa uma jornada construtiva de autoconhecimento, dualidade entre dois mundos e questões éticas que estão mais presentes quando lemos detalhadamente a causa e as consequências das chantagens.


<