Buscar

Canal de Suez


Canal de Suez visto de cima


O canal de Suez, que entrou em pauta nas últimas semanas por conta de um navio ter encalhado em um banco de areia e obstruído a passagem de mais de duzentos navios cargueiros, é uma via navegável que liga o continente europeu e asiático e localiza-se no Egito. O canal interliga o mar Mediterrâneo e o mar Vermelho, economizando cerca de 8,9 mil quilômetros que seriam percorridos dando a volta no Cabo da Boa Esperança, caminho feito por Bartolomeu Dias em 1488. Idealizada por Ferdinand de Lessep, criador da Companhia de Suez, nome dado a província egípcia que corta e denomina a via, o canal de Suez teve sua construção iniciada em 1859 em acordo com Said Pasha, então rei do Egito. A execução teve a participação de mais de 1,5 milhões de habitantes locais, sendo 126 mil em sua maioria contaminados pela cólera. Após 8 anos de trabalho árduo, sua primeira travessia foi realizada, e dois anos depois ocorreu sua inauguração oficial.




Construção do canal de Suez


Com 165 Km de comprimento, 200 metros de largura e 8 metros de profundidade, o canal em sua inauguração contou com a esposa de Napoleão III, Imperatriz Eugênia. Em 1885, o vice-rei do Egito, Ismail Paxá, endividado, toma a decisão de vender suas ações para o governo britânico, deixando o canal sob comando das duas maiores potências comerciais da época. Dúvida de muitos quanto a paralisação e/ou risco de passar pelo canal em épocas de guerra é sanada em convenção ao ser instituído o Tratado de Constantinopla, em 1988, que estabelece a neutralidade do canal de Suez, permitindo a livre circulação de barcos em período de guerra sem distinção de bandeira. Muitos conflitos ocorreram no canal, dentre eles a Guerra dos Seis Dias (1967) e a Guerra do Yom Kippur (1973) ocasionando uma crise e o fechamento da via navegável durante oito anos. A reabertura ocorre após um acordo entre egípcios e israelitas, o qual decide-se um controle do Egito permitindo sua abertura, sendo retardada em mais um ano para a retirada de minas explosivas encontradas no canal. A reabertura ocorre em 5 de junho de 1975. Destoando do Canal do Panamá, o canal de Suez não conta com eclusas, uma vez que quase toda sua geografia é plana e se situa numa região desértica. Além da circulação permitida durante todo o ano, em 2015 a via sofreu uma ampliação por conta da construção de uma nova faixa, paralela ao canal já existente, drenando um trecho de cerca de 37 quilômetros, deixando-o mais profundo também.

Navio encalha no canal