Buscar

Análise do filme Lady Bird

Indicado ao Oscar em 2018, o filme “Lady Bird – A Hora de Voar” se passa em 2002, na cidade de Sacramento, na Califórnia. Protagonizado pela jovem Christine “Lady Bird” McPherson, que está em seu último ano do ensino médio.


O filme retrata todas as experiências e dificuldades vivenciadas por Lady Bird antes de ir para a faculdade, a qual seria bem longe de sua cidade natal. Assim como muitos jovens pensam, ficar o mais longe possível de casa e familiares é o melhor a se fazer. A protagonista apresenta uma personalidade volátil e rebelde, constantemente brigando com tudo e todos por inúmeros motivos. A pressão de passar ou não na universidade dos sonhos, relacionamentos amorosos nem um pouco agradáveis e verdadeiros, convivência com a família (principalmente com a mãe) danificada e abusiva.

No longa, é comum vermos os personagens a volta de Christine McPherson (intérprete de Lady Bird) tendo uma forte relação com ela. Os amigos são muito importantes nessa fase da vida e marcantes de certa forma, contudo, a participação deles é apenas um detalhe de toda a preparação de Lady Bird para decolar, pois está em busca de sua liberdade e também aceitação por ser quem é. Seus altos e baixos compreendem uma história verídica e palpável em muitas famílias que não estão preparadas para assistirem seus filhos “voarem”.

A ansiedade pelo futuro também é suportada por Bird, que se esforça em permitir extravasar suas emoções e desejos, um sentimento de “não estar vivendo o suficiente” e o anseio de começar sua vida nova. Um recomeço seria adequado para o que a protagonista mais quer, e o que todos os jovens mais querem.