Buscar

A questão das Malvinas

As Ilhas Falkland ou também conhecidas como Ilhas Malvinas formam um arquipélago localizado na região do Atlântico Sul e é palco histórico de disputas territoriais. O local, atualmente, é reconhecido como território ultramarino do Reino Unido mas possui considerável autonomia governamental e até mesmo a própria constituição. Ainda assim, seu vizinho mais próximo, a Argentina, reivindica a soberania do território por décadas, o que causa tensões diplomáticas entre os dois países, que, há alguns anos, já acabaram em guerra.



O arquipélago localiza-se no oceano Atlântico,a cerca de 500 Km da costa argentina e 13.000 km de Londres, formado por mais de 700 ilhas, sendo duas principais, Malvina Ocidental e Malvina Oriental, onde se localiza a capital, Stanley.


Os primeiros relatos de disputas territoriais são dos séculos XVI e XVII, auge do processo colonizador europeu, quando franceses, espanhóis e ingleses chegaram na região. A França não apresentou sólido interesse no local e as contestações foram protagonizadas pelos outros dois países, as ilhas possuíam domínio incerto mas havia grande atividade inglesa em Port Louis (atual Stanley). Foi apenas na década de 1770 que espanhóis consolidaram a posse do local ao expulsar as embarcações inglesas, e no século seguinte a recém formada nação Argentina reafirmou sua soberania do arquipélago, como herança da antiga colônia espanhola. Contudo, o poderio argentino durou apenas 13 anos - seu único período de poder oficial - já que, em 1833, os britânicos julgaram como viável a invasão da ilha e instituíram seu governo.


Houve um processo da retomada das atividades britânicas, inclusive de colonização e renomeação de Port Louis para Stan